fatal hamartia
Estamos em 438, datado pós a estadia da luz
/////////////

WOLFENBÜTTEL, Elysia

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

WOLFENBÜTTEL, Elysia

Mensagem por Elysia Fox Wolfenbüttel em Dom Ago 07, 2016 4:00 pm

"Eis que surge umx novx herói/heroína, aquelx que se quer temeu enfrentar desafio de navegar pela caminho ao qual lhe trouxe à nós. Devo então, questionar-lhe o maior mistério: quem és o ser divino frente a mim?", ouço o homem dizer.

"Maravilhoso!"

Sua animação era um tanto quanto irritante mediante ao que havia respondido. "Peço tão somente que aguarde enquanto faço as minhas anotações. Novamente...", ele veio a continuar, retornando com uma pausa enquanto parecia relembrar tudo aquilo que eu havia dito.

"Elysia Fox Wolfenbüttel, nascida em oito de setembro, tendo vinte e dois anos, uma filha de Nêmesis, especificamente, uma senhora de metal, certo?", ele questionou. Havia repetido todas as informações dadas por mim. Aquilo era sério? Pude tão somente assentir, remetendo aos poucos fatos que me eram importantes no passado, fatos que remetiam a minha história, a quem eu realmente era.

O barulho das espadas chocando-se parecia alimentar Elysia, que não se sentia completa o suficiente até que houvesse feito aqueles que a desafiaram cair. Homens tratavam-na como uma amadora quando a viam, rindo da espada na mão da bela jovem. Preferiam que estivesse em suas camas, pronta para satisfazê-los, porém esse nunca foi o destino que quis para si. Abandonada na porta de uma casa muito pequena por seu pai, tinha sido criada por um homem extremamente valente e honrado. Era um guerreiro dos mais fortes, voltando para pequena casa sempre coberto do sangue dos seus inimigos. Costumava gostar de vê-lo lutar, a raiva de ver os seus oponentes falando coisas para botar-lhe para baixo e o prazer ao ver ele vencendo-os.

Quando fez dez anos, começou a ser treinada pelo homem. Ele e todos ao seu redor já percebiam que sua beleza era explendida, porém o homem queria que fosse mais que apenas sua aparência. Os treinos eram quase desumanos, já que o homem a fazia lutar horas a fio por dia, sem parar para comer ou beber alguma água. Ele investia sua espada sem dó ao ver a garota implorar para que parasse, machucando-a sem sentir qualquer remorso. Ainda que a crueldade fosse enorme, os treinos fizeram com que a garota virasse extremamente valente e resistente. Aos dezesseis anos já era uma explendida lutadora, conseguindo até vencê-lo. O homem porém estava velho e não era a competição que a garota devia se preocupar. Então ele logo a levou para lutas verdadeiras, jogando-a no meio da ação, sem saber se ela conseguiria viver ou não.

Os seus olhos focavam-se no rostos de todos os homens nojentos que lutava e eles pareciam ficar mais lentos e com menos reflexos, pois sempre deixavam-se ser atacados antes de revidar. Sua força não era das maiores, ainda que tivesse treinado muito então era um tipo diferente de lutadora. Era ágil, sempre desviando-se de golpes facilmente e seu corpo era acrobático, fazendo com que saltasse facilmente em seus oponentes, pegando eles de surpresa. Fizera um nome para si mesma no local, ficando famosa por suas habilidades. "A bela espada" era como a chamavam, pois sua beleza era de tirar o fôlego porém sua espada acabava com seus inimigos mais rapidamente ainda. O velho homem que a criou parecia orgulhoso de ter visto a menina que criou virar uma honrosa combatente. O homem porém era um combatente e não havia entendido que sua velhice não lhe permitia mais lutar como antes. E diante aos seus olhos viu uma espada atravessando o seu corpo, os olhos perdendo a vida no momento em que o corpo bateu no chão

A dor da situação não lhe atingiu tanto como o ódio e o desejo de vingança que sentia no momento. Por ser da prole de Nêmesis sabia que não era totalmente normal, pois sentia dentro de si que tinha habilidades e distinções daqueles que convivia. Usou então dessas habilidades para atrair o homem que havia matado seu criador, deixando que ficasse coberto de luxúria pelo seu corpo e sem nenhum sentimento, atravessou sua espada pela sua barriga. Morreu na hora e seu corpo foi encontrado no local onde havia matado o velho um dia antes. Voltou a viver sua vida satisfeita, sem um remorso sequer. Quando não estava em combates, ajudava alguns pequenos a treinarem, usando um método mais leve do que tinha sido usado em si mesma. Vivia uma vida honesta e a aproveitava ao máximo.

_______



Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: WOLFENBÜTTEL, Elysia

Mensagem por Calypso em Dom Ago 07, 2016 7:27 pm

A cidadela te espera, minha bela. Nós sabemos mais do que ninguém como sofrera em seu passado. Justo deve ser que possa construir sua vida novamente. Sophrosyne é toda sua, heroína.


  • Aqueles nascidos da mãe da justiça, senhora defensora da igualdade, admirada e temida por sua imparcialidade e devoção à honra;





  • Uma adaga basicamente de marfim, tendo somente seu cabo feito com metal. Você sabe do poder dessa arma, usando-a como segundo opção, sabendo sempre que ao ferir o oponente, faz jorrar mais sangue do que o normal, aumentando o seu fluxo, podendo até levar à fraqueza e, se não tratado, à inconsciência.


  • Em posse com um par de espadas completamente curvas, as conhecidas "falciones" ─ o nome comum da armas como esta ─ estes foram destinados a servirem a sua portadora como armas letais. As lâminas são feitas de ouro e seus cabos são envoltos de um couro envelhecido de uma besta. Estas são cômodas quando manejadas em vossas mãos, cravadas em suas lâminas encontram-se dizeres de seus títulos como campeão.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum