fatal hamartia
Estamos em 438, datado pós a estadia da luz
/////////////

MALAKHOV, Gloss Keahi

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

MALAKHOV, Gloss Keahi

Mensagem por Gloss Keahi Malakhov em Dom Ago 07, 2016 3:55 pm

"Eis que surge uma nova heroína, aquela que se quer temeu enfrentar desafio de navegar pela caminho ao qual lhe trouxe à nós. Devo então, questionar-lhe o maior mistério: quem és o ser divino frente a mim?", ouço o homem dizer.

"Maravilhoso!"

Sua animação era um tanto quanto irritante mediante ao que havia respondido. "Peço tão somente que aguarde enquanto faço as minhas anotações. Novamente...", ele veio a continuar, retornando com uma pausa enquanto parecia relembrar tudo aquilo que eu havia dito.

"Gloss Keahi Malakhov, nascida em nove de setembro, tendo dezenove anos, uma filha de Marte, especificamente, uma OFÍCIO DOS AVENTUREIROS/senhora de metal, certo?", ele questionou. Havia repetido todas as informações dadas por mim. Aquilo era sério? Pude tão somente assentir, remetendo aos poucos fatos que me eram importantes no passado, fatos que remetiam a minha história, a quem eu realmente era.

Gloss não podia reclamar da vida que tinha. Ela tinha nascido na própria ilha, e foi criada em um orfanato do melhor jeito que se pode imaginar, e, claro, com muito amor. Apesar de sempre ter sido um pouco bruta e esquisita por ser forte para uma menina, ela sempre cativou as pessoas e crianças a sua volta com muita simpatia e carisma. Nunca foi uma menina rabugenta e, por ser prole de Marte, sempre soube o que era justiça e como lidar com situações onde teria que brigar com alguém.

Por falar em briga, a primeira da menina foi com doze anos, um ano depois de ser levada para um acampamento, quando um garoto decidiu roubar o diário da sua amiga, e ficar tirando sarro da cara da menina. Vendo a injustiça que estava acontecendo, Gloss se colocou de pé, largando sua boneca e andou até o garotinho moreno, pedindo com calma o diário de volta. Quando foi chamada de menininha, e perguntada o que ia fazer para pegar de volta, a garota deu um soco no seu oponente, e logo em seguida uma rasteira, levando o menino ao chão e pegando o pequeno livro de capa preta de volta.

-Sou uma menininha mesmo, nunca mais use essa palavra como um insulto.

***

Com dezoito anos, Gloss se viu na necessidade de sair do acampamento, que não estava mais lhe trazendo conhecimento, e sim, dor de cabeça por ter que cuidar de crianças. Depois de uma discussão com o responsável pelo local, decidiu que era hora de voltar para a Ilha onde tinha nascido, e assim tocar sua vida. Gloss já era famosa dentro do acampamento, sendo uma das melhores de todo o lugar com qualquer tipo de luta, e também pela ironia humana que era, por ser uma pessoa carismática e simpática, mesmo sendo filha do deus da Guerra. A chegada até o barco que lhe levaria até a ilha não foi tranquila: precisou matar uma Quimera que parecia até uma coisa mutante, de tão difícil que foi a luta. Depois de um corte de dois palmos em seu antebraço e uma pancada na cabeça, a garota se dirigiu até o barco enquanto limpava a espada que tinha em mãos.

"Luta difícil?"

-Você não tem ideia. Vamos embora desse lugar.

***

Gloss agora, era conhecida também na ilha. Aos dezenove anos, era uma Senhora dos Metais, e as pessoas geralmente a olhavam como um animal de circo, mas ela não ligava. Ela até gostava um pouco da atenção quando estava lutando por alguma coisa, geralmente dinheiro. Ela não podia negar: a adrenalina que subia em seu corpo ao correr em direção ao seu oponente era uma droga para ela. Um vício que ela só podia controlar por meio de uma luta, algo que ela amava fazer.

_______


"she is a whisper in your ear IRONBORN and a punch in your face"

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MALAKHOV, Gloss Keahi

Mensagem por Calypso em Seg Ago 08, 2016 11:16 am

A cidadela te espera, minha cara. É certo que a sede insaciável por violência provém do sangue divino que percorre vossas veias, apesar disso é necessário controle. Há males que se combate com a razão, não com o sangue. Sophrosyne é toda sua, herói.


  • Aqueles nascidos do pai da guerra sangrenta, o sinônimo de um real guerreiro, criado em sob sua majestosa armadura;






  • O melhor amigo de um combatente é sua arma, e reclamada como prole da guerra recebera-a como presente. Constituída pela prata, a maça estrela possui em seu globo uma série de espinhos feitos da mesma matéria prima. Couro envelhecido toma seu cabo, confortavelmente suportando as mãos hábeis de sua portadora entremeio ao manejo. Suas iniciais encontram-se cravadas na parte prateada logo acima do couro.


  • Crente da necessidade de vossa proteção, recebera um elmo que resguarda a maior arma de um guerreiro: sua mente. Feito de bronze e banhado no ouro, sua altiva crina de tom avermelhado lhe dá a impressão de estatura elevada, de grandeza. Em suas extremidades há cravado um provérbio romano sobre a força do herói que o porta.  

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum